(65)4042-1055 |atendimento@caofeliz.com
Português France Italian English Spanish

Câncer de próstata em cães e gatos

Câncer de próstata em cães e gatos


O câncer é o crescimento acelerado e desordenado das células formando o tumor, que pode acometer não só humanos, mas também os nossos queridos pets. Ao contrário do homem, os animais domésticos têm ocorrências menos frequentes de câncer de próstata.

O câncer é o crescimento acelerado e desordenado das células formando o tumor, que pode acometer não só humanos, mas também os nossos queridos pets. Ao contrário do homem, os animais domésticos têm ocorrências menos frequentes de câncer de próstata. No entanto, essa doença causa bastante sofrimento ao animal devido a hiperplasia, sendo mais agressiva e prejudicial. A próstata é a única glândula sexual acessória do pet, que carrega elementos como, glandulares e estrompais envolvidos por uma cápsula fibro muscular espessa. Nos cães a próstata encontra-se na cavidade pélvica durante a puberdade e permanece nesta posição até a idade adulta, em cães idosos a localização da próstata pode ser mais cranial devido ao seu aumento gradativo.

 

A glândula prostática é um tecido do músculo que circunda a uretra em toda a sua circunferência, e seus ductos desembocam no canal uretral ao longo de toda a sua circunferência. Um septo médio divide a glândula em dois lóbulos, os quais são divididos em vários lóbulos que são compostas por numerosas glândulas tubuloalveolares.

Os vasos linfáticos drenam em direção aos linfonodos ilíacos. A inervação da glândula prostática é realizada pelo nervo hipogástrico e pelo nervo pélvico. A próstata é responsável pela produção dos nutrientes e fluidos que constituem o esperma. Esses fluidos  prostáticos são  um conjunto composto por citrato, lactato, colesterol e vários outros componentes (incluindo diferentes sais e glicoproteínas). Em tumores maiores o animal sente dificuldade para urinar, ardor e o jato urinário fraco, acorda à noite várias vezes para urinar, apresenta gotejamento de urina após completar a micção e, mais raramente, queixa-se de dor e possui presença de sangue na urina.

Está situada logo abaixo da bexiga e à frente do reto. Ela atinge animais entre seus 6 anos de idade, aproximadamente 4%. No caso dos gatos, a doença é menos frequente. No entanto, em ambas as espécies, o câncer de próstata é um grave problema de saúde e na maioria das vezes é fatal. Trata-se de uma doença silenciosa, o que dificulta o diagnóstico e tratamento precoce. 

 

Tipos de doenças que podem se manifestar na próstata de cães e gatos:

Hiperplasia prostática benigna: é o aumento do tamanho da próstata, com características benignas, sendo considerada a enfermidade prostática mais comum dos cães machos, não castrados e acima dos 6 anos de idade.

Metaplasia escamosa: é a transformação do epitélio glandular em epitélio escamoso estratificado, onde no interior do lúmen a ceratina é depositada. Ela ocorre secundariamente ao hiperestrogenismo exógeno ou endógeno, podendo também estar associada à prostatite crônica e à irritação por urólitos.

Prostatites: atinge principalmente cães adultos e não castrados. A infecção prostática pode ser de caráter agudo ou crônico, sendo a de caráter crônico a mais comum.

Cistos e abscessos prostáticos: os cistos prostáticos podem ser caracterizados como, de retenção ou paraprostáticos. Os de retenção ocupam o parênquima e são causados pelo acúmulo de secreções prostáticas dentro do órgão, como resultado de obstruções dos ductos. 

Neoplasias: podem incluir perda de peso, claudicação ou fraqueza de membros pélvicos, tenesmo, disquezia, retenção ou incontinência urinária, estrangúria, disúria, poliúria, polidipsia, hematúria, edema de membros pélvicos e dores abdominais ou lombares e metástase pulmonar.

Sintomas: 

Os tutores devem estar atentos aos sinais clínicos de seus pets, dessa maneira será possível auxiliar seu cão ou gato para que seja tratado com antecedência . 

Dificuldade em urinar:

Gotejamento de sangue pelo pênis:

Urina com sangue:

Infecções urinárias que não respondem ao tratamento:

Dificuldade ao defecar com fezes em formato de fita;

Espasmos musculares; 

Presença de pus ou sangue na urina;

Constipação;

Perda de peso;

Apatia;

Inchaço ou aumento da região (entre ânus e testículos).

Tratamento:

O tratamento do câncer de próstata geralmente se resume à remoção cirúrgica do órgão, mas pode haver a necessidade de quimioterapia ou radioterapia. Sabe-se que a avaliação do tamanho da próstata é um fator importante no diagnóstico das doenças da glândula e é efetuada, normalmente, através do toque retal, do exame radiográfico e da ultrassonografia. Neste aspeto a ultrassonografia destaca-se por ser uma técnica muito superior a radiografia uma vez que através dela são obtidas maiores informações no que diz respeito a estrutura, tamanho, forma e arquitetura interna do órgão. Já a radiografia abdominal permite detectar se o aumento do volume da próstata é leve ou moderado, com deslocamento dorsal do cólon e deslocamento cranial da bexiga.

A parte mais delicada do processo do tratamento é a cirurgia. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tipos de prevenção:

• Castração: a melhor forma de prevenir que seu pet desenvolva câncer de próstata no futuro é a castração. A castração diminui em até 90%, mas deve-se ter atenção, pois as chances do cão ser afetado não são nulas. Com a castração o cão terá vantagens, como: redução de fugas, controle de população dos animais, evita agressividade devido ao cio, diminui a demarcação territorial e o odor forte da urina, diminui infecções de urina, hérnias perineais e tumores testiculares, evita alterações na próstata como o câncer, hiperplasia e inflamações na meia idade e evita o constrangimento do cão agarrando pernas e braços das visitas.

• Alimentação: sempre dosar a quantidade das refeições, não deixar comida à vontade a seu pet e evitar a prática de exercícios logo após alimentação. A alimentação do pet é essencial para o combate de doenças, juntamente com os exercícios diários e uma boa rotina podem evitar um estresse elevado e evita doenças não só como câncer, mas também doenças menos complexas.