(65)4042-1055 |atendimento@caofeliz.com
Português France Italian English Spanish

Hepatite Infecciosa Canina — Causa, sintomas e cuidados

Hepatite Infecciosa Canina — Causa, sintomas e cuidados


A Hepatite infecciosa canina é uma enfermidade grave e viral, bastante contagiosa, age atacando o fígado do cão, comum em filhotes e pets mais novos. Identificar essa doença com antecedência, é fundamental para combatê-la, garantindo uma boa recuperação, proporcionando uma saúde estável para o seu pet.

A Hepatite infecciosa canina é uma enfermidade grave e viral, bastante contagiosa, age atacando o fígado do cão, comum em filhotes e pets mais novos. Identificar essa doença com antecedência, é fundamental para combatê-la, garantindo uma boa recuperação, proporcionando uma saúde estável para o seu pet.

O que é Hepatite Infecciosa canina?

Conhecida também como doença de Rubarth, a Hepatite Infecciosa Canina é causada pelo vírus tipo 1 (CAV-1). Essa patologia é responsável pela inflamação do fígado dos cães, principalmente em pets mais novos. Conhecida por ser altamente resistente ao ambiente, ou seja, não se abala diante de alguns remédios. O diagnóstico é complicado, sendo possível identificar a doença somente com um acompanhamento veterinário.
 

Sintomas
Os sintomas são clínicos, manifestando-se de várias formas, conforme a gravidade de cada caso.
 

Hiperaguda

O cão sofre com a aceleração da enfermidade, podendo entrar em óbito em até 48 horas após contrair a infecção. Comum em filhotes, geralmente, a morte acontece até mesmo antes do diagnóstico.
 

Aguda

A Hepatite Infecciosa Canina aguda tem sintomas que podem durar em um período de até 7 dias, com acompanhamento veterinário intenso. Quando bem tratado, o cão se recupera ficando com poucas ou praticamente nenhuma sequela.

Na fase aguda os sintomas mais comuns aparecem, entre eles podem ser identificados:

° Aumento da temperatura corporal;
° Tristeza extrema;
° Falta de apetite;
° Diarreia;
° Fezes com sangue;
° Sangramento nasal;
° Mucosas pálidas;
° Vômitos;
° Aumento de volume nos linfonodos (gânglios linfáticos).
 

Subclínica

Nessa fase o cão tem manifestações leves da enfermidade, ou não apresentam nenhum sintoma. As defesas do organismo do pet agem de forma rápida e eficaz, combatendo a doença.

Principais causas da Hepatite Infecciosa canina

Cães com a imunidade baixa, comprometida por outras enfermidades, filhotes recém nascidos ou jovens (até dois anos) são acometidos pelo vírus conhecido como adenovírus (adenovírus canino tipo 1 ou CAV-1).

Transmissão
Através do contato com secreções de animais infectados, principalmente urina, acontece a contaminação. Essa enfermidade é transmitida somente entre os cães, não sendo um risco para os tutores. Várias pessoas têm essa dúvida, porém, a Hepatite Infecciosa canina não é transmitida para os seres humanos.
Essa doença apesar de ser presente no Brasil torna-se incomum, pelo fato dos cães, na maioria das vezes, apresentam sintomas brandos.
 

Diagnóstico

O diagnóstico da enfermidade é feito com exames complementares, por médicos veterinários. Na alteração da saúde do seu cão, procure um veterinário de confiança para fazer os procedimentos necessários. Quando tratada e identificada com antecedência, as chances de cura aumentam, promovendo bem-estar para o seu pet. A Hepatite Infecciosa Canina tem cura e, se o tratamento for aplicado de forma correta, o pet tem uma boa recuperação.


Recuperação

Para ajudar a fortalecer o fígado de forma rápida, o veterinário pode indicar uma alimentação para cachorro com hepatite. Geralmente uma dieta a base de fibras, evitando o excesso de proteínas, é indicada para o cão. Hidratação e um bom descanso são extremamente importantes nessa fase.

Prevenção

Para prevenir o seu pet dessa doença, basta manter a carteirinha de vacinação em dia. A partir dos 45 dias de vida do filhote e com intervalo de 30 dias, pode ser dada a vacina, que é aplicada em 3 doses